Acessibilidade
Contraste:
Tamanho do texto:
Acessível em libras: Conteúdo acessível em libras usando o VLibras Widget com opções dos Avatares Ícaro ou Hozana.

Feira do Empreendedor mostra a importância de usar o online para manter o negócio competitivo

27/10/2021

Quinto dia do evento teve orientações sobre como se destacar dos concorrentes usando o ambiente digital

Não ser apenas mais um negócio na multidão. E o caminho para se diferenciar passa pelo ambiente digital. Essa foi a tônica da jornada “Como me destaco dos meus concorrentes – volta por cima”, realizada na quarta-feira (27), na Feira do Empreendedor 2021. 

Luiz D'Elboux, country manager da Godaddy Brasil, plataforma de soluções digitais, fechou a programação da jornada. Na palestra “Quais passos para se diferenciar da concorrência”, ele ressaltou as vantagens de estar presente no universo online. D’Elboux falou sobre a importância de usar as redes sociais, ter um site próprio, criar um logotipo para a marca e um padrão de imagens para criar posts de impacto; dessa forma, a empresa pode promover seus produtos e serviços de modo mais eficiente.

A jornada da quarta-feira começou com a investidora, fundadora da butique G2 Capital e jurada do programa Shark Tank, Camila Farani. Com o tema “Você é ponto.com ou ponto fora?”, Camila mostrou em sua palestra a importância de qualquer negócio, de qualquer setor, estar na internet, necessidade acentuada durante a pandemia. “Quando você está em um cenário de muita incerteza, como a pandemia, você tem de ir aonde o dinheiro está, no caso o online”, afirmou. “A internet é uma prateleira sem fim; quem é você no mercado? Você precisa estar perto do cliente”, afirmou.

Ela reforçou a importância de ter presença em diferentes canais, isto é, ser multichannel, como variadas redes sociais e WhatsApp, por exemplo, para ter diversas fontes de receita.

Outra atração do dia foi o depoimento do proprietário da hamburgueria Art Burger, Thiago Benedetti. Ele falou sobre sua experiência na administração de uma dark kitchen. Benedetti enfatizou o fato de uma cozinha compartilhada e direcionada ao delivery permitir a redução de custos que, no caso dele, possibilita também o compartilhamento de estoques e funcionários e o rateio de gastos fixos e variáveis.

Por sua vez, Marilia Teles participou como exemplo de case de sucesso e contou sobre sua trajetória como empreendedora no segmento de economia criativa, atuando à frente da Fofurices em Linha, de artesanato em crochê.

As parcerias foram o tema do depoimento de Renato Garcia, fundador da escola Minds Idiomas. Segundo ele, esses acordos comerciais funcionam bem quando há a soma de competências dos parceiros e transparência na relação.

Os setores de turismo e eventos também foram assunto de dois outros momentos da jornada. Muito afetados pela pandemia, empreendedores de ambos os ramos falaram como enfrentaram os desafios do período que paralisou as atividades. Participaram Eduardo Heidemann, da Travel Mate, e Miriam Amado, da Spin Viagem, com a mediação da consultora do Sebrae-SP Aline Delmanto.

No bate-papo conduzido pelo especialista do Sebrae-SP Fábio Costa de Souza, Junior Rangel, da Vira Festa, e Evandro Barros, da TecMobile, deram depoimentos sobre como redirecionaram seus negócios no setor de eventos no período e conseguiram se recuperar de uma queda total no faturamento.

A consultora do Sebrae-SP Karina Muniz comandou um painel sobre os negócios do setor alimentício. Ela recebeu a empreendedora Adriana Helena, proprietária da Mandala Comidas Especiais, especializada em produtos seguros para pessoas com intolerâncias alimentares, e Cesar Lima, dono do Bar do Cesar, em Catanduva. A tônica do bate-papo também foi a adaptação ao ambiente digital e delivery, já que foram impactados pelas restrições de atividades na pandemia.

 

Platina
Diamante
Ouro
Expositor Especial
Sala de Conteúdos