Acessibilidade
Contraste:
Tamanho do texto:
Acessível em libras: Conteúdo acessível em libras usando o VLibras Widget com opções dos Avatares Ícaro ou Hozana.

Jornada mostra como gestores públicos podem estimular o empreendedorismo

27/10/2021

Quinto dia de eventos da Feira do Empreendedor 2021 mostra saídas para fortalecer municípios, como modernização digital, cooperativas e consórcios

Para os gestores públicos, estimular o empreendedorismo e criar um ambiente de negócios favorável a quem quer empreender será fundamental para desenvolver o município e mesmo a região onde ele está inserido. “Quando você compra do pequeno negócio, o recurso fica na cidade, você consegue gerar emprego, dá oportunidades para as pessoas”, afirma Paulo Miotta, assessor da diretoria técnica do Sebrae, que deu início à jornada “Como desenvolver o território onde empreendemos?” neste quinto e último dia da Feira do Empreendedor 2021.

De acordo com Miotta, os municípios brasileiros têm passado por importantes transformações que devem se acelerar na próxima década: mudança demográfica, com populações jovens indo para os grandes centros; degradação das regiões afastadas dos grandes centros; e inviabilidade financeira dos municípios abaixo de 20 mil habitantes, dependendo cada vez mais das cidades-polos. O especialista cita, por exemplo, os 112 municípios brasileiros identificados como “G100” – cidades populosas, geralmente em áreas metropolitanas, com baixa receita per capita e alta vulnerabilidade econômica. São locais de grande desigualdade, que deve se aprofundar após a pandemia de Covid-19. “Os municípios com grande vulnerabilidade tiveram uma média de mortes 167,6% maior que a média do país”, aponta.

As saídas para esse desafio, diz Miotta, começam em entender que estamos em um cenário de diminuição de atividade industrial, passando para uma sociedade de serviços. Além disso, é preciso investir em modernização do ambiente de negócios e voltar os olhos para a inovação. “Será que o caminho não é apoiar a inovação, as startups?”, questiona. Também fazem parte desses caminhos o incentivo à inclusão produtiva, com foco no cooperativismo e nas populações que dependem de auxílio governamental, e difundir os consórcios públicos por todo o País, fortalecendo os municípios.

Nesse sentido, em sua palestra, a gerente da Unidade de Políticas Públicas e Relações Institucionais do Sebrae-SP, Beatriz Gusmão, destacou o programa Consórcio Empreendedor, aplicado em todo o Estado de São Paulo desde 2020. “Sabemos que uma grande parcela dos municípios não tem recursos financeiros, técnicos ou humanos para enfrentar os desafios. Cada município possui suas especificidades e seus desafios, mas também grandes oportunidades”, aponta.

A jornada também contou com a participação de especialistas do Sebrae e de gestores públicos, como os prefeitos municipais de Araraquara (SP), Ilha Solteira (SP), Atibaia (SP), Monte Carmelo (MG), Matinha (MA) e Anchieta (ES).

Platina
Diamante
Ouro
Expositor Especial
Sala de Conteúdos